AQUECIMENTO GLOBAL RECORDE

AQUECIMENTO GLOBAL RECORDE

ag1

As concentrações de gases que provocam o “efeito estufa” na atmosfera alcançaram o nível mais elevado dos últimos 800 mil anos, anunciaram especialistas em um relatório divulgado em Copenhague, na Dinamarca. A temperatura média na superfície da terra e dos oceanos 0,85º C entre 1880 e 2012, um aquecimento de velocidade inédita, destacou o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas. Segundo os cientistas, o mundo tem pouco tempo para conseguir manter o aumento global da temperatura abaixo do limite de 2º C, a meta da comunidade internacional. As emissões mundiais de gases que provocam o “efeito estufa” devem ser reduzidas de 40% a 70% entre 2010 e 2050 e desaparecer até 2100, anunciou o IPCC , no relatório mais completo sobre mudanças climáticas desde 2007. O relatório científico do IPCC serve de base para as negociações entre países sobre medidas para reduzir as emissões de gases-estufa.

ENTENDA O EFEITO ESTUFA

ag2

ag3

ag4

ag5

ag6

Historicamente, os países industrializados têm sido responsáveis pela maior parte das emissões globais de gases do efeito estufa. Os Estados Unidos são o país líder na emissão destes gases. Entretanto, na atualidade, vários países em desenvolvimento, entre eles a China, Índia e Brasil, também se posicionam entre os grandes emissores. Mesmo assim, numa base “per capita” (ou seja, calculando o total de emissões de um país dividido pelo tamanho de sua população), os países em desenvolvimento continuam tendo emissões mais baixas do que os países industrializados. Como pode ser observado na tabela abaixo, o Brasil se apresenta como quarto maior emissor de gases de efeito estufa, segundo dados de 2005 que contabilizam as emissões causadas por mudanças de uso de solo, tais como desmatamento. Em 2006, A China ultrapassou os EUA com a emissão de 1,66 bilhões de toneladas de carbono (CO2) e se tornou o líder das emissões mundiais (20% do total) por queima de combustível fóssil. Se considerarmos os maiores emissores mundiais apresentados pelo gráfico, é interessante notar que apenas esses 20 países respondem por 77,4% das emissões globais resultantes da queima de combustível fóssil, mais mudanças no uso do solo (mau uso) e florestas (baseado nas emissões de 2005). Em relação à fonte de emissão, também pode se observar um padrão global. A maior parte das emissões decorrentes da queima de combustíveis fósseis provêm dos países industrializados e as decorrentes mudanças no uso da terra dos países em desenvolvimento.

ag7

ag8

ee2

social position

Share this post